Código de Ética


Das Relações com os Colegas de Classe e outros Profissionais


Art. 8º : O terapeuta floral em sua relação com colegas de classe e outros profissionais:


a) terá para com seus colegas respeito, consideração e solidariedade;


b) quando solicitado por outro, deverá colaborar com este, salvo impossibilidade decorrente de motivo relevante;


c) deverá prestar as informações necessárias à evolução do trabalho ao seu substituto, quando solicitado;


d) não será conivente com erros, falhas, faltas éticas, crimes ou contravenções penais praticados por outros na prestação de serviços profissionais;


e) a crítica a outro colega será sempre objetiva, construtiva, comprovável e de inteira responsabilidade de seu autor;


f) deverá reconhecer os casos pertencentes aos demais campos de especialização profissional, encaminhando-os às pessoas habilitadas e qualificadas para a solução;


g) não pleiteará para si ou outrem, emprego, cargo ou função que estejam sendo exercidos por colega;


h) não substituirá profissional que tenha sido exonerado por defender os princípios da ética profissional, enquanto perdurar o motivo da exoneração, demissão ou transferência;


i) não prejudicará deliberadamente o trabalho e a reputação de outro profissional;


j) não atenderá cliente que esteja sendo assistido por outro colega, salvo nas seguintes situações:


j.1.)  a pedido deste colega;

j.2.)  em caso de urgência, quando dará imediata ciência ao colega;

j.3.)  quando informado, seguramente, da interrupção definitiva do atendimento prestado pelo colega.


Das Relações com Instituições


Art. 9º : Nas relações com as Instituições o terapeuta floral deverá seguir as seguintes especificações:


a)  Para ingressar em uma instituição ou organização, o terapeuta floral deve considerar a filosofia e os padrões nela vigentes, e sua permanência ocorrerá apenas se as normas e costumes da instituição não contrariarem sua consciência profissional, bem como os princípios e regras deste código.


b) A atuação do terapeuta floral deve obedecer à promoção de ações para que a instituição possa se tornar um lugar de crescimento das pessoas.


Continua >>